Chega a 640 milhões o número de dispositivos iOS e Android em uso

A adoção das chamadas tecnologias smart pelos usuários foi 10 vezes mais rápida que a dos computadores. Brasil tem 13 milhões de dispositivos ativos. 

A taxa de aquisição de dispositivos iOS e Android superou a de qualquer tecnologia de consumo da história, segundo estudo realizado pela Flurry. Comparado às recentes tecnologias em uso, as chamadas tecnologias smart foram adotadas pelos usuários 10 vezes mais rápido que os computadores, em 1980,  2 vezes mais que a Internet, na década de 90,  e 3 vezes mais rápido que a adoção recente das redes sociais.
 
No geral, a Flurry estima que havia mais de 640 milhões de dispositivos iOS e Android em uso durante o mês de julho de 2012. Ainda segundo a análise, a adoção dos dispositivos móveis cresce rapidamente para além dos mercados iniciais, como América do Norte e Europa Ocidental. Ou seja, com as tecnologias smart, foi criado "um verdadeiro mercado mundial", segundo disse Peter Farago, no blog da empresa.
 
O relatório mostra também que os países com maiores bases de dispositivos inteligentes ativos estão experimentando um crescimento mais rápido.
 
Os Estados Unidos, ocupam o primeiro lugar no ranking dos 10 países com maior número de dispositivos iOS e Android ativos, com 165 milhões de dispositivos, seguido pela China (128 milhões) e Reino Unido (31 milhões) em terceiro. Ano a ano, a Flurry calcula que os dispositivos ativos na rede dos EUA cresceram em cerca de 30 milhões, enquanto a China viu mais de 100 milhões de novos dispositivos ativos entrarem no mercado. Nesse ritmo, a empresa calcula que a base ativa da China poderá ultrapassar os Estados Unidos antes do fim deste ano.
 
Comparado ao ano passado, nove dos 10 principais países no uso de dispositivos móveis são os mesmos. Coreia do Sul (28 milhões), Japão (22 milhões), Alemanha (19 milhões), França (17 milhões), Canadá (16 milhões) e Espanha (13 milhões) continuam ocupando as posições 4,5,6,7,8 e 9 do ranking, respectivamente. Somente a Austrália foi ultrapassada pelo Brasil, que ocupa agora a 10ª posição, com 13 milhões de dispositivos ativos.
 
Para este relatório, a Flurry utilizou dados de mais de 200 mil aplicativos que a empresa controla, rodando em mais de 640 milhões de dispositivos em todo o mundo. Com sua cobertura, as estimativas da empresa podem detectar mais de 90% de todos os dispositivos iOS e Android ativos no mundo durante um determinado mês.

O gráfico acima mostra o crescimento de dispositivos ativos por país entre julho de 2011 e julho de 2012. A China lidera o ranking com impressionantes 401% de crescimento ano a ano. Nota-se que os quatro países do BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China) estão representados entre os 10 países com maior crescimento para dispositivos smart, o que, segundo Farago, reforça "sua nova etapa de desenvolvimento econômico avançado". Para este gráfico, a Flurry selecionou países que tinham no mínimo meio milhão de dispositivos ativos em julho de 2011.
 
Além dos países que mais crescem, a empresa mediu também os mercados que estão mais rapidamente se aproximando da saturação. Especificamente, compararam o número de dispositivos ativos em cada país em relação à sua população adulta (entre 15 e 64 anos de idade). Singapura, Hong Kong e Suécia formam os três principais países em termos de penetração de dispositivos smart – indicando suas fortes economias de consumo de tecnologia, cada país tem uma população relativamente pequena total, variando entre 5 e 10 milhões. Em comparação, os Estados Unidos, quinto país com maior penetração (78%) de sua população adulta utilizando dispositivos inteligentes, tem uma população total de mais de 310 milhões.
 
Ainda segundo a análise, olhando para o volume do uso de aplicativos ao redor do mundo, estima-se que aproximadamente um quinto de todas as sessões de APPs são em iOS e Android. "Possivelmente por conta da distribuição digital sem precedentes em toda a base crescente de dispositivos Android e iOS, a distribuição de software global nunca foi tão sem atrito", disse Farago.
 
Depois de construir um aplicativo, uma equipe de desenvolvimento pode distribuir sua criação instantaneamente para Android e, após revisão da Apple, na App Store dentro de aproximadamente uma semana. Segundo Farago, com esse crescimento internacional acelerado, "nunca houve um melhor momento, na história da tecnologia, para ser um desenvolvedor de software."
 
Fonte: idgnow.uol.com.br
Imagem: ipaddicas.com

 

Compartilhe:Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Share on Tumblr0Share on LinkedIn0Pin on Pinterest0Email this to someone
Esta entrada foi publicada em Tecnologia e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *